domingo, 2 de junho de 2013

O VELÓRIO .




Atenção:
Essa é uma obra de ficção,qualquer semelhança com nomes e lugares sera mera coincidência,obrigado.

" Os três homens se aproximaram da porta da sala que dava acesso ao velório.
Eles entraram um á um,olhando de lado,cumprimentando as pessoas que estavam ali com um aceno da cabeça ou com um gesto da boca.
Foram ate o caixão que estava no meio da sala,pararam ao lado dele e ficaram com aquela característica cara de pastel de quem quer demonstrar algum respeito ou sentimento por quem jaz no fundo do esquife!
Ficaram ali alguns minutos,passaram por uma senhora que estava sentada próxima ao caixão perguntando se ela era a esposa.
"- Eu sou a irmã."- respondeu a mulher que trazia um terço de orações na mão.-
Os homens se afastaram,ficando em um canto ,fora da sala.
- Eu não gosto de velório!- começou um deles -
- Tinha-mos que vir,né Alberto?- disse outro -
- Senti cheiro de café - comentou o Alberto - deve haver uma lanchonete por aqui...vou procurar depois!
Após alguns minutos de conversa,um deles diz:
- Repararam em uma coisa?
- O que Ronaldo?- perguntou um deles -
- Armando não tinha esposa...
- Ta...e dai?- perguntou Alberto -
- O cara tinha cinquenta e poucos anos e não tinha esposa??
- Eu tive um tio que morreu solteiro com oitenta e cinco...e dai?- perguntou outro que se chamava Cícero -
- Ta...tudo bem,mas,o doutor Armando era um homem que se vestia de forma muito distinta...nós nunca ouvimos nada sobre ele na empresa,nenhum caso de assédio sexual...as mulheres adoravam ele...
- Doutor Armando era diretor financeiro da empresa Ronaldo!Você queria o que?Que ele viesse trabalhar de bermuda e chinelo??- disse Cícero -
- Não!Mas analisando a situação,eu acabo de concluir que ele era gay!
- Que é isso??!!- comentaram os outros dois indignados -
- Vejam!
- O homem se vestia de modo distinto e as mulheres do escritório adoravam ele!Normalmente esse tipo de perfil se encaixa nos gays!
- Você deveria ter ficado em casa!- disse Cícero -
- Eu vou procurar a lanchonete para comprar café! -disse Alberto -
- Gente,calma! - disse Ronaldo aos amigos -Estou apenas analisando os fatos,só isso!
- Doutor armando não tem esposa,se vestia bem e era adorado pelas mulheres da empresa,só isso!
- Você quer dizer - começou Cícero - que o meu tio que morreu solteiro era gay??Que eu saiba ele era espada,e muito!!
- Tudo bem pessoal,mas vejam!Doutor Armando era um homem distinto,educado,falava manso,olhando nos olhos...
- Pô Ronaldo!- protestou Alberto - Da um tempo cara!!
- Você esta viajando Ronaldo!- completou Cícero -
Nesse momento,chega uma nova figura ao velório.
Uma mulher,trinta e poucos anos,estatura mediana,muito bem vestida.
- Rapaz!- exclama Cícero - Que coisa linda!
- Alguém conhece?- pergunta Alberto -
- Vamos ver!- disse Ronaldo -Se ela chegar no caixão e colocar a mão no defunto significa que é íntima!
Dito e feito!
A mulher cumprimentou as pessoas,cumprimentou a irmã do falecido e em seguida se aproximou do caixão.
Ela contemplou o corpo inerte ,colocando em seguida a sua mão direita sobre o peito do falecido!
- Eu não disse??- falou Ronaldo sussurrando - Ela conhecia o doutor Armando!!!
- Porra Ronaldo - disse Cícero - você é meu amigo,mas estou com vontade de te dar uma porrada!
- Mulherão,heim?- comentou Alberto -
- Parece que isso derruba a sua tese de que o doutor Armando era gay! - disse Cícero -
- Ela pode ser amiga dele!- argumentou Ronaldo -
Passados mais alguns minutos chegavam ao velório mais quatro mulheres.
Todas lindas,muito bem vestidas.
Uma a uma foram cumprimentar a irmã do falecido e semelhante a primeira,encostaram no caixão,demonstrando um sentimento de perda.
Com o passar das horas mais três mulheres chegaram e repetiram o mesmo.
Por fim,elas fizeram um pequeno grupo num canto e ficaram ali,conversando entre si.
- Cara - começou Cícero - eu nunca havia visto tantas mulheres bonitas reunidas juntas antes!
- Ainda acha que o doutor Armando era gay Ronaldo?- perguntou Alberto -
- Meus amigos,o fato de ter um monte de mulher bonita aqui não significa que ele era machão!- disse Ronaldo -
- Eu estou notando uma coisa...eu vou ver!- disse Ronaldo -
Ronaldo se afastou de seus amigos,foi para dentro da sala do velório,deu uma volta,passou perto do caixão e em seguida saiu novamente,voltando para o seu grupo.
- Olhem no pescoço delas!- disse Ronaldo -
- O que é que tem ?- perguntou Cícero -
- Todas elas usam uma gargantilha com as letras "M-A".
- E o que é que tem isso?- perguntou Alberto -
- Isso quer dizer que o doutor Armando tinha um negocio paralelo!
- Ta falando de que Ronaldo?- perguntou Cícero -
- Doutor Armando tinha uma clínica de massagem!Essas mulheres lindas são massagistas profissionais,e as letras na gargantilha significam,"Massagistas Anônimas"!
Os outros dois ficam olhando para Ronaldo com um olhar incrédulo.
- Tenha a santa paciência Ronaldo! - diz Alberto -
- Não meus amigos...vejam...tudo bate!
- Eu é que vou bater em você Ronaldo,se continuar a falar tanta bobagem!-disse Cícero -
- Tenha dó Ronaldo!Doutor Armando era um homem íntegro,da um tempo...- completou Alberto -
- Tudo bem,tudo bem!Me expliquem então,por que ele não tinha esposa,por que ele era adorado pelas mulheres no escritório e o por que dessas oito belas mulheres aqui,heim,heim???
Nesse momento chega ao velório uma nova figura.
Uma mulher alta,elegante,linda,de andar seguro,trajando um vestido preto e um pequeno chapéu com um véu de tule preto que caia sobre um rosto de princesa.
Os três amigos ficaram boquiabertos com a passagem da deusa feminina.
- O que é que é isso?- disse Ronaldo -
- Rapaz!!- exclamou Cícero -
- Eu nunca vi uma mulher tão linda!!-declarou Alberto -
- Ainda acha que Armando era gay??- perguntou Cícero para Ronaldo -
- Agora você me pegou! - respondeu ele ao amigo -
Passados mais alguns minutos e chega ao velório Andreia,aquela que fora secretaria de doutor Armando.
Assim como todas ela repetira o mesmo ritual,passando pela irmã do morto,indo ate o caixão e depois se juntando ao grupo de mulheres de preto no canto.
- Já sei!- disse Ronaldo -
- O que foi ?- perguntou Alberto -
- Vamos desvendar esse segredo agora!- disse Ronaldo -
- Vai fazer o que?- perguntou Cícero -
- Vou tirar as dúvidas com Andreia,a secretaria dele!- respondeu Ronaldo -
Ronaldo entrou novamente na sala do velório,voltando em seguida na companhia de Andreia.
- Muito bem Andreia - disse ele para a moça - nós estamos com uma dúvida aqui e gostaríamos que você nos ajuda-se!
- Nós não - disse Cícero - ELE,Ronaldo esta com uma dúvida...
- O que é?- perguntou a garota -
- Seja sincera Andreia...o doutor Armando era gay??- perguntou Ronaldo -
Andreia ficou ali,paralisada,olhando incrédula para os três homens.
- O que??- começou ela- Doutor Armando...gay???
- Eu...bem...analisando alguns detalhes...conclui isso...- disse Ronaldo -
Andreia levou a mão á testa,ao mesmo tempo em que sorria junto a um olhar indignado.
- Como vocês homens são idiotas!- disse ela -
- Desculpe Andreia - interrompeu Cícero -nós homens não,RONALDO pensou isso...
Andreia fitou os três amigos por alguns segundos e em seguida disse:
- Pois saibam vocês,"machões",que o doutor Armando era na verdade um homem especial,ele era três vezes mais homem que qualquer um de vocês!
- Calma Andreia - interrompeu Ronaldo - eu só estou tentando tirar uma dúvida depois daquilo que eu vi!
- Ele não tinha esposa,era super educado,um cinquentão adorado pelas mulheres,agora me aparecem aqui essas beldades trazendo  uma mesma  gargantilha...aliás...gargantilha que você também usa...
- Querem saber?- disse Andreia - eu tenho a obrigação de defender o doutor Armando,mesmo depois de morto !
- Esta falando de que menina?- perguntou Alberto -
- Doutor Armando não era gay...doutor Armando era um DOMINADOR!
- Dominador? - perguntaram os três amigos se entreolhando -
- Sim! - respondeu Andreia - E as iniciais nas gargantilhas são de " Mestre Armando"!
Andreia explicou aos amigos o que era um dominador,o que era um mestre,quem eram as mulheres e a qual mundo pertenciam.
Os três ficaram ali,parados,de olhos arregalados,olhando para a secretaria.
- Quer dizer - começou Alberto - que você e aquelas mulheres são escravas do doutor Armando??
- Armando tinha nove mulheres?- perguntou Cícero_
- Um cara com quase sessenta anos tinha nove mulheres e eu com trinta e cinco mal consigo uma numa balada...- comentou Ronaldo -
- Pois é - disse Andreia - viram como são preconceituosos?
- Mas...e aquela...aquela que não tem gargantilha - perguntou Alberto - ela também é uma escrava??
Andreia olhou na direção do grupo de mulheres e respondeu:
- Não!Aquela é a senhora Maíra...ela é uma rainha...
- Rainha tipo...dona de um reinado??- perguntou Cícero -
Andreia então explicou a eles o que era uma Domme,uma rainha.
- Quer dizer que ela tem escravos que a servem?- perguntou Alberto -
- Sim!- respondeu Andreia -
- Eu adoraria servir essa mulher!!Nossa!Eu me apaixonei por ela!- disse Alberto  com um brilho nos olhos -
- Bem - disse Andreia - acho que tiramos todos os mal entendidos,não é?
Todos concordaram .
- Se me dão licença,irei para junto de minhas irmãs!
Andreia disse isso e saiu,voltando para dentro da sala do velório.
Passado mais algum tempo Alberto pô-de ver Andreia falando ao ouvido daquela á qual chamou de "rainha".
Maíra fechou os olhos e quando os abriu novamente eles estavam voltados para Alberto!
Aquele olhar o fez sentir um calafrio correr pela espinha!
Começaram os preparativos para o enterro.
As pessoas começaram a sair da sala.
Os três amigos se preparavam para acompanhar o féretro ,quando Alberto percebeu a aproximação de Maíra.
Ela parou diante dele.
O olhar dela penetrou o dele e o congelou.
Maíra tirou da bolsa um cartão,entregou para Alberto e disse :
- Ligue para mim!
Deu meia volta e saiu,seguindo o grupo de pessoas.
- Eu ligarei,senhora! - disse Alberto em voz alta -
Maíra se voltou respondendo com um olhar indiferente:
- Aprende rápido...
Alberto ficou ali,segurando o cartão entre os dedos,ouvindo o som dos saltos de Maíra contra o solo e assistindo á aquele rebolado se afastando.
- Você esta bem?- perguntou Cícero se aproximando-
Alberto não respondeu,continuava com o olhar fixo em Maíra,boca entreaberta,mão no ar segurando o cartão.
- Hei!!- chamou Cícero - Você esta bem??- insistiu Cícero -
- Eu...estou...estou sim...- respondeu Alberto colocando o cartão no bolso da calça.
- Então vamos"!- disse Ronaldo -
E os três saíram caminhando juntos,acompanhando o cortejo de Mestre Armando.

Nenhum comentário: